Baby Roger

O que os pediatras podem nos ensinar sobre a bronquiolite

01/08/2018

Os pais têm que estar muito atentos com a saúde das crianças no inverno, afinal, é nessa estação do ano que o contágio da bronquiolite aumenta.

A bronquiolite é uma inflamação nos pulmões dos pequenos e atinge principalmente os bebês menores de dois anos. Para esclarecer melhor sobre o assunto, o pediatra Camilo José de Souza, nos conta um pouco mais sobre essa enfermidade.

 

Quais são as formas de contágio da bronquiolite? 

 

Formas de contágio da bronquiolite

 

O tempo seco e frio favorecem o contágio viral que causa a bronquiolite.

A transmissão do vírus pode ser feita por meio do ar, saliva, contato direto, genética e pelo meio ambiente.

As mamães que já levam seus filhos para as creches e escolas devem estar muito atentas com as temperaturas mais baixas, afinal, ambientes fechados e com muitas crianças são propensos para o contágio.

 

Quais são os principais sintomas da bronquiolite?

 

Tosse seca e continua é um dos sintomas da bronquiolite

 

Os pais têm que estar muito atentos aos sintomas, para não confundir a bronquiolite com um resfriado.

 

Os sintomas são:

 

  • Tosse seca e contínua;
  • Febre;
  • Falta de ar constante;
  • Respiração irregular;
  • Cansaço;
  • Palidez;
  • Gemidos;

As principais diferenças entre a bronquiolite e um resfriado são o cansaço e a febre.

Caso a criança apresente os sintomas acima,  é o momento de levá-la ao pediatra, pois só ele poderá fazer o diagnóstico correto.

Não tratar da doença no momento certo pode trazer complicações ao quadro clínico e causar internações ou até mesmo o óbito.

 

Como saber se a criança tem chances de contrair a doença?

 

As crianças mais afetadas com o vírus da bronquiolite são aquelas com até 2 anos de idade; quanto mais nova for a criança, maior o risco. Isso porque, o aparelho respiratório ainda não está totalmente desenvolvido.

Além disso, baixa imunidade, convívio com outras crianças, problemas no pulmão e o nascimento prematuro também são fatores que aumentam o risco de contrair o vírus que causa a bronquiolite.

 

Qual é o tratamento para bronquiolite?

 

Consulte sempre o seu pediatra.

 

O recomendado é  levar a criança ao pediatra, só ele poderá fazer o diagnóstico correto e prescrever a melhor forma de tratar.

O que as mães podem fazer em casa é manter a criança sempre hidratada e observar se os sintomas estão melhorando ou se agravando.

Se a enfermidade for descoberta no início, a criança pode se recuperar em 7 dias, porém, dependendo do quadro pode levar mais tempo. Por isso, os médicos dão atestado para que as crianças  não frequentem a escolinha nesse período de recuperação.

Vale ressaltar que  o pico da bronquiolite se dá no terceiro dia.

 

Tem como prevenir a bronquiolite?

 

O pediatra Camilo aconselha as mamães a notificarem a vigilância sanitária caso o filho tenha contraído a doença na creche/escola, identificando o ponto de contágio, pois isso evitará que outras crianças sejam afetadas com o vírus.

Uma das formas de transmissão é o contato físico, então, é fundamental que as mãos sempre estejam bem lavadas, antes de entrar em contato com uma criança menor de 2 anos.

É importante evitar o contato com pessoas doentes e resfriadas, em ambientes fechados.

 

Além da bronquiolite, outra doença que afeta muito as crianças nessa época do ano é a mão, pé e boca, confira mais sobre o assunto em nosso Blog.

 

NEWSLETTER


SIGA-NOS

UNIDADE - SP
Sul, Sudeste e Centro-Oeste
Av. Duque de Caxias, 2016 - Promeca
CEP: 13223-025 - Várzea Paulista / SP
Fone: (11) 4606-1515
Sac: (11) 4596-4660
UNIDADE - PE
Norte e Nordeste
R. João Ricardo da Silva, 84 - Cruz de Rebouças - Galpão 01
CEP: 53630-066 - Igarassú / PE
Fone: (81) 3312-1154
Sac: (81) 3312-1154
VOLTAR AO TOPO