Nutrição

Criança pode comer igual a um adulto?

06/06/2014

A correria do dia a dia, a praticidade das comidas prontas e a questão da obesidade infantil podem fazer com que a alimentação dos pequenos seja bem parecida com a dos adultos. Tem criança tomando café, comendo macarrão instantâneo, tomando refrigerante. Mas o que está certo e o que está errado? Vamos esclarecer.

Café

O café na infância, dependendo da quantidade, pode diminuir a absorção do cálcio existente no leite. Também pode ser considerado um irritante gástrico, além de causar irritabilidade, insônia e agitação. Por isso, aguarde até a criança completar dois anos. Após isso, ofereça moderadamente. Os especialistas sugerem uma ou duas xícaras por pequenas por dia, misturadas ao leite.

Barrinhas de cereais

Sucesso entre os adultos, as barrinhas de cereais são fontes de fibras e podem ser oferecidas para as crianças. Desde que não ocorra sempre. Escolha sempre a mais natural possível, sem adição de açúcar, chocolate e corantes. Só não vá substituir uma fruta pelas barrinhas. As crianças precisam de uma alimentação completa.

Iogurtes com probióticos

Sabe aqueles iogurtes que prometem regular o intestino? Pois é, eles são destinados ao público adulto. Tem especialista que acha que as crianças não devem consumir esse tipo de alimento, outro acham que não tem problema nenhum. Mas enquanto não há dados suficientes para que haja a recomendação formal, não deixe de consultar o pediatra.

Macarrão instantâneo

O macarrão instantâneo é a saída mais fácil e rápida para quem está sem tempo de cozinhar, e as crianças adoram. Pois saiba que essa é uma péssima escolha para a garotada. Para ficar pronto em poucos minutos, o macarrão tem de ser pré-frito. A quantidade de gordura incorporada é maior do que em outros tipos e essa gordura aumenta o risco de doenças futuras. Seu consumo deve ser bem esporádico. E faça as contas: será que cozinhar um macarrão tradicional, como o do tipo cabelinho de anjo, regar com um fio de azeite e ralar queijo por cima demora muito mais do que três minutos?

Refrigerante

Nenhum alimento é tão vazio quanto o refrigerante. Ele é calórico, já que tem muito açúcar e possui outros ingredientes que estão longe de serem considerados nutritivos. Por isso, é completamente desnecessário na alimentação infantil, apesar de aparecer com frequência nas mamadeiras dos pequenos.

Produtos diet e light

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o termo diet só pode ser utilizado nos alimentos que tenham restrição total de algum ingrediente – o carboidrato e a gordura, por exemplo – sem o compromisso de ter menos calorias do que a versão tradicional. Já a palavra light colocada em um rótulo mostra que o produto teve redução de no mínimo 25% de algum nutriente ou de calorias se comparado com o alimento original. A não ser que a criança seja diabética – o que exige o consumo de alimentos diet sem carboidratos – ou que tenha outra restrição alimentar diagnosticada por médicos, não é recomendado que comam esses produtos. Para compensar as reduções e as restrições, os fabricantes adicionam substâncias que podem ser prejudiciais para as crianças.

Fonte: Bebê Abril

NEWSLETTER


SIGA-NOS

UNIDADE - SP
Sul, Sudeste e Centro-Oeste
Av. Duque de Caxias, 2016 - Promeca
CEP: 13223-025 - Várzea Paulista / SP
Fone: (11) 4606-1515
Sac: (11) 4596-4660
UNIDADE - PE
Norte e Nordeste
R. João Ricardo da Silva, 84 - Cruz de Rebouças - Galpão 01
CEP: 53630-066 - Igarassú / PE
Fone: (81) 3312-1154
Sac: (81) 3312-1154
VOLTAR AO TOPO